O que é e como fazer um Time-Lapse? – DICAS

capa

O QUE É?

Em uma tradução livre e ao pé da letra, Time-Lapse, significa algo como “lapso do tempo”, mas o que é isso?

Essa técnica consiste em tirar inúmeras fotos, do mesmo ambiente em um intervalo de tempo pré-determinado, com o objetivo de mostrar momentos longos do nosso dia-a-dia, em um vídeo curto, ou seja, “acelerar” a realidade.

Após realizar todos os clicks desejados, do cenário ou objeto, começa a segunda parte, que é a pós produção (em média, para um vídeo de 60 segundos, são necessárias 1800 fotos).

A intenção do Time-Lapse é dar a sensação de uma realidade acelerada, e normalmente é utilizada para mostrar fenômenos naturais, como a formação de uma chuva, o pôr/nascer do sol, ou mesmo mostrar às 24 horas do dia, em 1 minuto, por exemplo.

Pode ser feita para mostrar o desabrochar de uma flor ou o efeito causado por fungos em uma fruta. Enfim, as possibilidades são infinitas, basta um cenário/objeto e um pouco de criatividade.

COMO FAZER?

Para fazer seu Time-Lapse, tudo que o fotógrafo / videomaker precisará é uma câmera (de preferência uma DSLR/Reflex), um timer remote e, para evitar movimentos e mudanças de posição da câmera, um tripé também é recomendado.

Algumas câmeras DSLR/Reflex da NIKON já possuem o disparador remoto “embutido” nas configurações da câmera.

foto

Para as outras câmeras que não possuem essa função, clique aqui e dê uma olhada no timer remote que a TREV possui para CANON, NIKON e SONY.
 

Para fotografar o entardecer, programe seu timer remote para fotos de 30 em 30 segundos, por exemplo. Se você quiser gravar o trajeto uma viagem, como existe muito movimento, para ficar um vídeo “real”, o ideal são fotos com intervalos de no máximo 2 segundos.

Ou seja, se for um cenário com movimentos sutis, como as estrelas ou nuvens no céu, o tempo de intervalo entre as fotografias pode ser grande (30 segundos ou até 1 minuto), porém, se o cenário for transitado por carros, pessoas ou animais, onde a interação entre cenário e objeto seja grande, são recomendados intervalos menores (pode variar de 1 segundo até 10 segundos).

Na hora de editar essas imagens, não precisa ser nenhum expert da edição de vídeo, portanto, podem ser utilizados programas de edição, desde o Final Cut, Sony Vegas ou até mesmo o Windows Movie Maker. O importante é que cada segundo passado, seja composto por 30 fotografias.

Não confunda Time-Lapse com Stop Motion

Por serem técnicas parecidas, muitas pessoas confundem Stop Motion com Time-Lapse, mas, é muito simples diferencia-los.

Como vimos acima, o Time-Lapse é fotografar um cenário em movimento, com o objetivo de “acelerar” o tempo.

Já o Stop Motion, tem como principal característica animar objetos inanimados, ou seja, fotografar um cenário/objeto parado, porém, em cada fotografia fazer pequenas alterações, para que no final, dê a sensação que o objeto está se movimentando.

Pela internet, podem ser encontrados muitos vídeos de Time-Lapse, por ser uma técnica fácil e que pode proporcionar cenas inacreditáveis, portanto, recomendo que você tire algumas horas da sua carreira de fotografia, para fazer um Time-Lapse, pois, um pouco de criatividade pode criar cenas incríveis.

Parece montagem, mas são pequenos detalhes, que devido a correria do dia-a-dia, não temos a oportunidade de contemplar.